Sistema de travagem ABS: tudo o que precisa de saber

Julho 17, 2023

O sistema de travagem ABS constituiu um considerável avanço tecnológico na segurança rodoviária em todo o mundo.

Neste artigo vamos saber tudo sobre ele, a sua história, e de como já salvou incontáveis vidas desde a sua implantação nos automóveis modernos.

 

A história do sistema de travagem ABS

Foram necessárias várias décadas de desenvolvimentos tecnológicos para que este sistema de travagem fosse um produto acabado.

Na década de 1950, o conceito de evitar o bloqueio das rodas na travagem começa a emergir e engenheiros e investigadores apressam-se a explorar métodos para atingi-lo, experimentando sistemas mecânicos e hidráulicos.

No final dos anos 60, na Mercedes-Benz, o engenheiro Karl-Heinz Bauer começa a desenvolver, agora de forma concreta, o primeiro sistema de travagem ABS, com o objetivo de criar uma solução que permita aos condutores manterem o controlo do volante durante a travagem.

O protótipo de Bauer ficou completo em 1970. Utilizava um controlo elétrico e uma modulação hidráulica para evitar o bloqueio do volante. O sistema foi testado na altura num automóvel da Mercedes, com sucesso.

Porém, foi só em 1978 que o sistema de travagem ABS chegou ao mercado, ficando disponível para todos os automobilistas no modelo classe S (W116) da Mercedes.

Na década de 1980 assistiu-se à democratização do ABS, adotado agora por outras marcas, que deram o seu contributo tecnológico e melhoraram o funcionamento, o controlo eletrónico e os componentes hidráulicos. Assim, não surpreendentemente, a performance do sistema no geral melhorou bastante, tornando-se mais confiável e eficaz. 

Mas o aprimoramento definitivo do sistema dá-se na década seguinte, contando agora com controlos eletrónicos de tração e de estabilidade. Ficou assim assegurada a estabilidade do veículo e o seu controlo nos mais variados tipos de situação em que pudesse surgir uma travagem repentina de emergência, como em situações de perda de controlo (devido a condições atmosféricas, ou utilização em estradas menos seguras).

Este aprimoramento levou a que a partir da primeira década do séc XXI muitos países tenham legislado no sentido de tornar os travões ABS uma presença obrigatória nos automóveis fabricados daí em diante.

Os sistemas ABS começaram, também, a integrar tecnologias hoje comuns, como computação ou sensores no automóvel.

 

E hoje?

Os sistemas de travagem ABS são hoje considerados em todo o mundo um recurso indispensável para garantir a segurança automóvel, tendo provado, ao longo de décadas, que são essenciais na redução de acidentes e da gravidade dos mesmos, ao permitirem controlar a viatura em situações em que é necessário travar rápido e urgentemente.

 

Como funciona então o sistema o sistema de travagem ABS?

ABS tem o simples significado de “Anti-lock Braking System”, ou Sistema de Travagem Anti-Bloqueio, traduzindo para português. 

E o seu nome é bastante literal: o sistema ABS é utilizado em travões de disco para que os pneus do carro não deslizem quando há uma travagem mais repentina.

 

 

Isto porque a melhor travagem, a mais eficaz, acontece quando, a uma dada velocidade, é exercida a máxima força sobre a travagem, sem que nenhum dos elementos que contribuem para a travagem deixem de funcionar correctamente. 

O fator limitativo aqui são os pneus. O bloqueio dá-se quando o contacto entre o pneu e a estrada atinge um valor inferior de coeficiente em relação à aderência máxima.

Aí perdemos o controlo sobre a travagem e o volante, constituindo uma situação perigosa. Isto acontece sobretudo em travagens de emergência, momentos que não podemos regular a pressão exercida na travagem, nem voltar a ter aderência suficiente para conseguir continuar a travar: o sistema ABS intervém então por nós, atuando de forma independente em cada roda e confirmando que a velocidade de rotação da roda é a que deve ser, de acordo com a velocidade atual.

Se a velocidade de rotação for menor do que aquela que se espera, estar-se-á a aplicar demasiada força na travagem e o sistema perceciona um bloqueio, e vai reduzir a pressão da travagem de modo a evitar cenários de acidente e salvando vidas.

Hoje em dia, o funcionamento do ABS começa no sensor de velocidade, que se encontra nas rodas do automóveis. Quando o sensor deteta uma velocidade da roda inferior à do carro, é enviado um sinal para a unidade de controlo.

A informação aí recebida é encaminhada para o sistema ABS que assim sabe que tem de ativar o seu mecanismo para as rodas ganharem tração ao piso. 

A unidade de controlo envia um sinal para o sistema hidráulico dos travões para que sejam ativados/desativados os travões de disco repentinamente para que o pneu recupere a tração.

Assim, neste processo  – que dura frações de segundo -, o condutor apenas sente uma vibração no pedal do travão: sinal de que o ABS foi ativado, e que as válvulas do seu sistema estão a abrir e fechar.

No final de tudo, graças à tecnologia ABS, o automóvel volta a circular com as 4 rodas na mesma velocidade ou trava em segurança, no caso de travagem brusca.

 

Quais são as vantagens de ter um sistema ABS no carro?

De forma concreta: 

  • Reduz o tempo de travagem
  • Garante maior aderência à estrada
  • Permite controlar a direção do carro no momento da travagem
  • Oferece maior resistência ao desgaste dos pneus

 

 

Também tem desvantagens?

Sim, há também situações em que ter o sistema ABS ligado pode causar mais danos do que vantagens:

  • Em terrenos com neve
  • Em terrenos com pouca aderência (gravilha solta, poeira, etc)
  • Em situações de competição (não aplicável no dia-a-dia da pessoa comum)

Nestas condições é mais fácil bloquear os pneus, pelo que aqui o ABS vai alargar a distância da travagem.

 

Em conclusão

O sistema de travagem ABS é uma das mais inovadoras e eficazes invenções a agraciar os nossos automóveis, estimando-se que, graças a ela, milhares de vidas sejam poupadas diariamente nas estradas.

Agora já sabe o ABC do ABS.

 

Mais Notícias

9 Dicas Para Uma Condução Mais Económica e Segura

Com a tecnologia a avançar cada vez mais rápido, também os carros são cada vez mais velozes desde o momento que arrancam. Apesar disto parecer…

As Piores Multas de Trânsito

Multas de Trânsito Que Fazem Estragos na Carteira Ninguém gosta de ser multado, ainda mais quando são multas de trânsito. Estas podem representar um peso…

Mais Vistas

Gasóleo ou gasolina? Conheça as diferenças.

Existem algumas diferenças claras entre gasóleo e gasolina, que provavelmente poderá saber. No entanto existem outros detalhes menos óbvios que pode desconhecer. Fique a par…

Travão de mão: quais os problemas mais comuns e como evitá-los

Todos os condutores sabem para que serve um travão de mão e como é acionado. Mas será que conhece em maior detalhe o funcionamento deste…

Num automóvel os amortecedores têm que função?

Num automóvel, os amortecedores são essenciais para o bom funcionamento da direção do carro durante a condução. A utilização de amortecedores em mau estado acelera…