Carros com mais de 100 000 km: comprar ou não?

Junho 22, 2023

Comprar um carro usado pode ser uma boa forma de poupar dinheiro na hora de adquirir um novo meio de transporte. E o que não falta no mercado são opções de carros com mais de 100 000 km, teoricamente em boas condições.

Mas convém ter em mente que ficar com um veículo em final de vida ou com marcas agudas de desgaste nem sempre compensa.

Por isso, vamos ajudá-lo a perceber se realmente compensa ou não adquirir um veículo usado com esta quantidade de quilómetros.

 

 

O que acontece quando um carro chega a esta quilometragem?

Naturalmente, é incorreto dizer que um carro começa automaticamente a ter problemas assim que completa os 100 000 km.

No entanto, é a partir dos 80 000 a 100 000 km que os carros começam, de facto, a acusar maior desgaste nos seus componentes, precisando de maiores e mais frequentes idas à oficina para se manterem totalmente funcionais.

  • A bateria já estará, por essa altura, em final de vida útil;
  • O motor provavelmente terá anomalias nas válvulas (EGR) ou nos seus filtros; 
  • Os rolamentos estarão desgastados;
  • Os discos dos travões dianteiros (nos carros que os tenham) estarão em más condições;
  • As sapatas dos travões traseiros a tambor estarão enferrujadas;
  • A própria pintura do carro – e isto pode ser observado por qualquer pessoa – estará desgastada, bem como os seus interiores.

Em regra, é nestas condições que se encontram automóveis que marquem 100 000 km no conta-quilómetros. 

É importante, ainda assim, ter em conta que um carro pode ter sido muito utilizado mas, fruto da manutenção e do zelo do antigo proprietário, e até das condições em que ficou estacionado dia e noite, pode estar em melhores condições que um carro com metade da quilometragem – justamente por falta de zelo e manutenção do respetivo dono.

 

O que pode fazer para se precaver?

Em primeiro lugar, recomendamos que observe o carro na presença de um especialista que lhe dê garantias de uma opinião informada e imparcial. Pode combinar encontar-se com o vendedor numa oficina Fix&go, fazendo uma marcação com um dos nossos profissionais, que lhe dirá se a compra é avisada.

 

 

Tenha ainda cuidado com as quilometragens fraudulentas que possam surgir nos conta-quilómetros. 

Se um carro apresentar mais que muitos sinais de desgaste no seu interior (volante ou painéis desgastados ou juntas e borrachas baças) e exterior (pintura queimada, faróis opacos ou jantes desgastadas) e uma quilometragem baixa, pode estar a ser induzido, propositadamente, em erro.

Verifique também o desgaste dos pneus: é boa ideia procurar pelos 4 números após a inscrição “DOT” que todos os pneus têm – ficará assim a saber a data de fabrico dos mesmos.

Uma outra abordagem, não menos importante, que deve ter é consultar a documentação do carro.

Os automóveis são bens móveis sujeitos a registo, com uma “vida” registada ao longo do tempo.

Além do Documento Único Automóvel do carro, que deve consultar, procure saber quantos e quais foram os seus anteriores proprietários, e ainda o histórico de acidentes em que possa ter estado envolvido.

Se o carro for português, isto é, registado em Portugal, dirija-se ao IMT ou aceda ao seu site. Por 30€ é-lhe emitida uma Certidão de Inspeção do carro, onde poderá reunir informação sobre o seu histórico e ficar assim a conhecer melhor o passado do veículo.

Se for um carro de origem além-fronteiras, o site a visitar é o Auto DNA, onde deverá solicitar um documento com a mesma natureza que a Certidão de Inspeção do IMT, mas emitida por entidades homólogas.

Estes documentos vão dar-lhe acesso a:

  • Antigos proprietários do carro
  • Acidentes sofridos
  • Quilometragem exata, registada na última inspeção

 

 

Em conclusão, vale a pena?

Como percebeu ao longo do artigo, adquirir um carro com mais de 100 000 km pode não ser uma má opção a nível financeiro, desde que antes faça esta pequena investigação, se assim lhe quiser chamar, nos termos que descrevemos.

Só assim garante que está a comprar um usado que vale mesmo a pena, independentemente dos quilómetros que já tenha feito.

 

Mais Notícias

Mecânica é connosco

Serviços Mecânica Fix&Go Quando pensamos em oficina, imediatamente ocorre-nos a palavra “Mecânica”, ou “mecânicos”, os profissionais em si da área. Essa associação, apesar de redutora,…

O Custo da Mobilidade Elétrica em Portugal

O Custo da Mobilidade Elétrica em Portugal: Uma Análise Detalhada No final de 2021, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) trouxe à tona uma…

Mais Vistas

Gasóleo ou gasolina? Conheça as diferenças.

Existem algumas diferenças claras entre gasóleo e gasolina, que provavelmente poderá saber. No entanto existem outros detalhes menos óbvios que pode desconhecer. Fique a par…

Num automóvel os amortecedores têm que função?

Num automóvel, os amortecedores são essenciais para o bom funcionamento da direção do carro durante a condução. A utilização de amortecedores em mau estado acelera…

Travão de mão: quais os problemas mais comuns e como evitá-los

Todos os condutores sabem para que serve um travão de mão e como é acionado. Mas será que conhece em maior detalhe o funcionamento deste…